Matrizes do forró podem se tornar patrimônio cultural do Brasil

Decisão será tomada em reunião do Conselho do Patrimônio Cultural.

Compartilhe:


Foto: Divulgação/Andréa Rêgo/PCR

 

As matrizes tradicionais do forró podem se tornar patrimônio cultural do Brasil nesta quinta-feira (9). A decisão ocorrerá na 99ª reunião do Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural, que será transmitida pelo canal do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) no You Tube.

O pedido de registro para tornar o forró patrimônio cultural foi feito em 2011 pela Associação Cultural Balaio do Nordeste, do estado da Paraíba. Nos últimos dez anos, em parceria com comunidades detentoras, foi realizada a descrição detalhada das matrizes tradicionais com registro documental e audiovisual. 

Conselho 

O  Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural é formado por representantes de instituições públicas, privadas e da sociedade civil. A coordenação fica a cargo da presidente do Iphan, Larissa Peixoto.

O conselho deve examinar, apreciar e decidir sobre questões relacionadas a tombamento e rerratificação de tombamento de bens culturais de natureza material, assim como registro e reavaliação de registro de bens culturais de natureza imaterial. O órgão também é responsável por decidir sobre a saída temporária do país de bens acautelados pela União, além de outras questões relativas ao patrimônio cultural.

Viola de cocho

Na mesma reunião será avaliada a revalidação do reconhecimento de patrimônio cultural do Modo de Fazer Viola de Cocho, típica de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, e da Cachoeira de Iauaretê, lugar sagrado dos povos indígenas dos rios Uaupés e Papuri, no Amazonas.

Para a revalidação, as comunidades detentoras dos bens culturais colaboraram com pareceres, e os documentos passaram por consulta pública para ampla contribuição da sociedade.

“Em regra, a revalidação de bens culturais deve ser realizada pelo menos a cada dez anos. A iniciativa tem como finalidade atualizar informações sobre o bem cultural, avaliar a efetividade das ações de apoio e fomento, conhecer mudanças nos sentidos e significados atribuídos ao bem, entre outras questões que contribuem para a continuidade da salvaguarda desses patrimônios”, diz nota do Iphan.

* Com informações do Iphan

 

 

Fonte: Agência Brasil

Compartilhe:

Comentários (0)

silhueta de um avatar

Escreva seu cometário...

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Publicidade

Mais notícias sobre Cultura

Semana Nacional dos Museus começa nesta segunda

Semana Nacional dos Museus começa nesta segunda

Semana Nacional dos Museus começa nesta segunda

Cinemateca Brasileira reabre ao público na próxima sexta-feira

Cinemateca Brasileira reabre ao público na próxima sexta-feira

Rio: monumento do Cristo recebe nova iluminação

Rio: monumento do Cristo recebe nova iluminação

Rio terá concertos beneficentes para desabrigados de Petrópolis

Rio terá concertos beneficentes para desabrigados de Petrópolis

Mais notícias sobre Cultura

Semana Nacional dos Museus começa nesta segunda

Semana Nacional dos Museus começa nesta segunda

Semana Nacional dos Museus começa nesta segunda

Cinemateca Brasileira reabre ao público na próxima sexta-feira

Cinemateca Brasileira reabre ao público na próxima sexta-feira

Rio: monumento do Cristo recebe nova iluminação

Rio: monumento do Cristo recebe nova iluminação

Rio terá concertos beneficentes para desabrigados de Petrópolis

Rio terá concertos beneficentes para desabrigados de Petrópolis

Publicidade