Brasil joga 70 minutos com um a menos e só empata com a Costa do Marfim

Depois de golear a Alemanha na estreia do futebol masculino nas Olimpíadas de Tóquio, a seleção brasileira não saiu do empate em 0 a 0 com a Costa do Marfim, hoje (25), no Estádio Internacional de Yokohama

Compartilhe:

Depois de golear a Alemanha na estreia do futebol masculino nas Olimpíadas de Tóquio, a seleção brasileira não saiu do empate em 0 a 0 com a Costa do Marfim, hoje (25), no Estádio Internacional de Yokohama. As duas equipes ficam com quatro pontos no Grupo D, mas o Brasil lidera pelo saldo de dois gols contra um.

O Brasil atuou 70 minutos com um jogador a menos pela expulsão do volante Douglas Luiz aos 13 do primeiro tempo. Os africanos também tiveram um vermelho de Kouassi, mas só aos 34 da etapa complementar.

Agora, a terceira rodada que decide tudo será na quarta-feira (28), às 5h (de Brasília). O Brasil enfrenta a Arábia Saudita em Saitama, enquanto a Costa do Marfim tem pela frente a Alemanha, em Miyagi.

Ponto de equilíbrio

Melhor jogador do Brasileirão no ano passado, Claudinho tem uma função tática que envolve alguma liberdade na seleção olímpica. Ele é um meia pela esquerda que pode aparecer no centro quando Arana faz o apoio, mas hoje teve essa autonomia impossibilitada pela expulsão de Douglas Luiz. Recuado a segundo volante para ajudar Bruno Guimarães, ele manteve o alto nível de desempenho e foi responsável por clarear o jogo do meio para frente e criar chances para o Brasil com bom domínio, velocidade e iniciativa que rendeu boas finalizações aos 31 e 36 do segundo tempo.

Expulsão precoce

Por mais que torcedores brasileiros tenham contestado a expulsão do volante Douglas Luiz aos 13 minutos do primeiro tempo, foi um lance em que ele fez tudo errado: não conseguiu dominar depois de receber um passe no meio-campo, cedeu o contra-ataque para a Costa do Marfim, perdeu na velocidade e fez a falta em Youssouf Dao que rendeu o cartão vermelho e complicou a atuação do Brasil em Yokohama.

Jogo truncado

A Costa do Marfim começou o jogo mais recuada com uma linha de cinco defensores, consciente da ofensividade da seleção brasileira. O jeito encontrado pelo técnico André Jardine para lidar com isso foi recuar o volante Douglas Luiz para fazer a saída de bola junto com os zagueiros Nino e Diego Carlos e soltar os laterais Daniel Alves e Guilherme Arana para aumentar o número de jogadores no ataque. A estratégia era promissora, mas justamente Douglas Luiz foi expulso logo aos 13 minutos do primeiro tempo e o plano tático precisou ser todo mexido.

O cartão vermelho foi mostrado pelo árbitro Ismael Elfath depois de consulta ao VAR — no campo, tinha sido só amarelo. Duglas Luiz derrubou Youssouf Dao quase na entrada da área num contra-ataque rápido em que perdeu na velocidade. O Brasil manteve a mesma formação com um jogador a menos, mas segurou os laterais e naturalmente ficou mais recuada. Mesmo assim, não correu grandes riscos no primeiro tempo. Santos fez boas defesas em finalizações de Kessie e Amad Diallo e não muito mais do que isso.

Jardine decidiu não fazer mudanças no intervalo, mas o Brasil melhorou sua postura no segundo tempo, manteve mais posse de bola e começou a criar chances. Antony apareceu na linha de fundo depois de um chapéu em Ismael Diallo, mas foi desarmado, e Matheus Cunha teve boas oportunidades seguidas depois de uma enfiada de Claudinho e um cruzamento de Bruno Guimarães. Claudinho e Guilherme Arana também tiveram boas chances, mas o gol não saiu.

A tônica do segundo tempo foi um jogo de muita segurança defensiva do Brasil, já que os marfinenses não souberam construir chances de gol, e ofensividade com as entradas de três atacantes. Um deles, Paulinho, até tentou cavar um pênalti nos acréscimos. Não foi por falta de vontade.

Fonte:https://www.uol.com.br/esporte/olimpiadas/ultimas-noticias/2021/07/25/brasil-costa-do-marfim-futebol-masculino-olimpiadas-de-toquio.htm

Compartilhe:

Comentários (0)

silhueta de um avatar

Escreva seu cometário...

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Publicidade

Mais notícias sobre Esportes

No primeiro jogo após as Olimpíadas, Seleção Feminina vence amistoso contra a Argentina

No primeiro jogo após as Olimpíadas, Seleção Feminina vence amistoso contra a Argentina

No primeiro jogo após as Olimpíadas, Seleção Feminina vence amistoso contra a Argentina

Parcelas de R$ 400 mil por cinco anos: entenda como é o acordo feito por São Paulo e Daniel Alves

Parcelas de R$ 400 mil por cinco anos: entenda como é o acordo feito por São Paulo e Daniel Alves

Lucão inicia ciclo no Campinas em busca do 39º título da carreira

Lucão inicia ciclo no Campinas em busca do 39º título da carreira

Etiene Medeiros é operada e volta a competir apenas em 2022

Etiene Medeiros é operada e volta a competir apenas em 2022

Mais notícias sobre Esportes

No primeiro jogo após as Olimpíadas, Seleção Feminina vence amistoso contra a Argentina

No primeiro jogo após as Olimpíadas, Seleção Feminina vence amistoso contra a Argentina

No primeiro jogo após as Olimpíadas, Seleção Feminina vence amistoso contra a Argentina

Parcelas de R$ 400 mil por cinco anos: entenda como é o acordo feito por São Paulo e Daniel Alves

Parcelas de R$ 400 mil por cinco anos: entenda como é o acordo feito por São Paulo e Daniel Alves

Lucão inicia ciclo no Campinas em busca do 39º título da carreira

Lucão inicia ciclo no Campinas em busca do 39º título da carreira

Etiene Medeiros é operada e volta a competir apenas em 2022

Etiene Medeiros é operada e volta a competir apenas em 2022

Publicidade