O Barcelona e a dependência programada de Messi

Ele desequilibra cada vez mais num sistema que dá todas as condições para que ele se supere

Compartilhe:

A jogada do segundo gol do Barcelona contra o United começa com Messi numa zona morta de jogo. Distante de Busquets e Arthur, os homens que pegam a bola da defesa e dão sentido ao jogo. Fica meio longe de Suárez e Coutinho, que já virou o corpo e caminhou para se aproximar da bola.

Barcelona antes do segundo gol — Foto: Leonardo Miranda

Barcelona antes do segundo gol

Na sequência, Coutinho recebe, parte para cima e até Suárez aproxima. Messi continua morto. Distante da bola, longe do gol.

Coutinho recebe e parte para cima — Foto: Leonardo Miranda

Coutinho recebe e parte para cima

A magia acontece quando Coutinho recupera a bola, com os volantes do United atrás. Ninguém olha pra Messi quando ele aparece, do nada, e conduz até finalizar. Perceba que no momento da surpresa, Phil Jones dá um passo para frente, com o objetivo de não deixar Messi livre. A defesa do United anda para trás. Um pequeno espaço se abre, e é lá que Messi irá cortar e finalizar para o gol.

Messi já com a bola, antes de finalizar ao gol — Foto: Leonardo Miranda

Messi já com a bola, antes de finalizar ao gol

Pode parecer que Messi foi displicente no lance. Afinal, só interagiu quando estava "na boa", perto do gol, com a bola em seu pé. Também pode parecer que o Barcelona não fez nada demais e ele pegou a bola e tirou um coelho da cartola - fruto da sorte, intuição e talento puro. A questão é que essa dependência que o Barcelona tem cada vez mais de Messi é algo pensado. Programado previamente. E Messi brilha cada vez mais se alimentando dessa noção, tendo um time que trabalha e se organiza para entregar a bola a ele e agir nos defensores para dar espaço ao craque.

Um dos preceitos do Jogo de Posição que o Barcelona pratica é a confiança. Quando Messi fica distante, ele vai contra o instinto de aproximar e interagir com o companheiro. Ele precisa, antes de tudo, confiar que a bola chegará, assim como Arthur precisa confiar que dar um passe é mais vantajoso que conduzir. Todos os movimentos do time, como Buquets recuando, os laterais abertos e Coutinho vindo por dentro, estão envolvidos num plano muito maior que é quebrar o adversário, enganá-lo e levá-lo a lugares onde Messi possa aparecer.

Não é que Messi "só joga na boa", o time trabalha para que ele jogue assim. Quem trabalha para girar o jogo e desorganizar defensores também precisa ser retribuído. Messi raramente toma uma decisão individualista. Raramente escolhe a finta ao invés da finalização, ou um lance de efeito para estádio aplaudir. Seu jogo é brilhante na mesma medida de objetivo e letal, e quando a bola não chega, ele vai e busca - como muitas vezes faz na Argentina.

Messi se alimenta do Barça na mesma medida que o Barça confia nele e cada vez depende mais de seu brilho para avançar na Europa ou na liga local. Uma dependência programada que não tem data para acabar.

Fonte:https://globoesporte.globo.com/blogs/painel-tatico/post/2019/04/17/o-barcelona-e-a-dependencia-programada-de-messi.ghtml

Compartilhe:

Comentários (0)

silhueta de um avatar

Escreva seu cometário...

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Publicidade

Publicidade

Mais notícias sobre Esportes

Luísa Stefani é derrotada na decisão e é vice-campeã no WTA de Ostrava

Luísa Stefani é derrotada na decisão e é vice-campeã no WTA de Ostrava

Luísa Stefani é derrotada na decisão e é vice-campeã no WTA de Ostrava

Antes de fazer última luta da carreira, Anderson Silva recebe recados de lendas do esporte

Antes de fazer última luta da carreira, Anderson Silva recebe recados de lendas do esporte

Barcelona comunica lesão, e Philippe Coutinho está fora do jogo contra a Juventus

Barcelona comunica lesão, e Philippe Coutinho está fora do jogo contra a Juventus

NBA faturou R$ 8,2 bilhões abaixo do previsto na última temporada

NBA faturou R$ 8,2 bilhões abaixo do previsto na última temporada

Publicidade

Mais notícias sobre Esportes

Luísa Stefani é derrotada na decisão e é vice-campeã no WTA de Ostrava

Luísa Stefani é derrotada na decisão e é vice-campeã no WTA de Ostrava

Luísa Stefani é derrotada na decisão e é vice-campeã no WTA de Ostrava

Antes de fazer última luta da carreira, Anderson Silva recebe recados de lendas do esporte

Antes de fazer última luta da carreira, Anderson Silva recebe recados de lendas do esporte

Barcelona comunica lesão, e Philippe Coutinho está fora do jogo contra a Juventus

Barcelona comunica lesão, e Philippe Coutinho está fora do jogo contra a Juventus

NBA faturou R$ 8,2 bilhões abaixo do previsto na última temporada

NBA faturou R$ 8,2 bilhões abaixo do previsto na última temporada

Publicidade