Palmeiras atropela o Santos no Allianz Parque e conquista o inédito título da Copinha

Na manhã desta terça-feira, o Verdão não tomou conhecimento do Santos e venceu a decisão do torneio de base por 4 a 0, no Allianz Parque, conquistando seu primeiro título da competição

Compartilhe:

Os rivais não podem mais provocar os palmeirenses quanto à Copa São Paulo de Futebol Júnior. Na manhã desta terça-feira, o Verdão não tomou conhecimento do Santos e venceu a decisão do torneio de base por 4 a 0, no Allianz Parque, conquistando seu primeiro título da competição. Os gols do Palestra foram marcados por Endrick, Giovani e Gabriel Silva, duas vezes.

O Palmeiras igualou a maior goleada da história das decisões da Copinha. Em 1991, a Portuguesa também goleou o Grêmio por 4 a 0. Antes desta edição, o Alviverde havia chegado em duas finais da competição, perdendo nos anos de 1970 e 2003.

Com 15 minutos avassaladores, o Verdão já tinha construído uma vantagem de três gols. Letal nas chegadas, o time abriu o placar com Endrick, completando cruzamento da esquerda, ampliou com Giovani, em belo chute de fora da área, e chegou ao terceiro com Gabriel Silva, em golaço de falta. Na reta final da etapa inicial, Derick recebeu o segundo cartão amarelo, foi expulso e deixou o Santos com um a menos.

Mesmo com a grande vantagem, o Palmeiras não diminuiu o ritmo. Logo aos oito minutos, Gabriel Silva fez o seu segundo no jogo, o quarto da equipe na partida. O time até criou chances para marcar mais gols, porém a goleada ficou 'apenas' no 4 a 0 mesmo.

O jogo - Logo na primeira chegada com maior perigo, o Palmeiras abriu o placar. Aos cinco minutos, Vanderlan chegou pela esquerda, cruzou à meia altura e Endrick chegou batendo de primeira, aproveitando vacilo dos zagueiros e mandando para a rede.

Aos 11, o Verdão chegou novamente e ampliou. Jhonatan fez bela jogada pela esquerda, passou com facilidade por Andrey e inverteu para Giovani. O ponta cortou para dentro e acertou um bonito chute, encobrindo Diógenes. Quatro minutos depois, veio o terceiro. Após falta sofrida por Endrick, Gabriel Silva cobrou por cima da barreira e marcou um golaço.

Em seguida, Gabriel Silva quase ampliou, trazendo da esquerda para dentro e finalizando cruzado, para fora. Endrick voltou a levar perigo, ganhando no corpo de Derick e chutando à direita do gol. Na primeira boa chance do Santos, Rwan teve a oportunidade de arrematar da marca do pênalti, porém pegou mal na bola.

Antes do fim do primeiro tempo, Derick fez falta dura em Giovani, recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso, deixando o Santos com um a menos. Ainda deu tempo de Fernandinho arriscar de fora da área e levar perigo.

Segundo tempo

A primeira chance da etapa final foi do Peixe. Fernandinho trouxe da esquerda para dentro e finalizou para fora, levando perigo. O Palmeiras respondeu com Giovani, invadindo a área pela direita e chutando cruzado. Diógenes fez grande defesa para impedir o gol.

Aos oito minutos, o Verdão chegou ao quarto gol. Vanderlan deu nova assistência, cruzando da esquerda na cabeça de Gabriel Silva, que testou firme para marcar. Vitinho quase fez o quinto, recebendo de Gabriel Silva e finalizando na rede pelo lado de fora.

Em seguida, João Pedro completou de cabeça após escanteio da direita e parou na trave. Gabriel Silva chegou a balançar as redes novamente, mas Vitinho estava impedido na origem da jogada. Com gritos de "é, campeão!" no Allianz, o árbitro apitou o fim do jogo.

Fonte:https://www.gazetaesportiva.com/campeonatos/copa-sao-paulo/palmeiras-atropela-o-santos-e-conquista-a-copinha/

Compartilhe:

Comentários (0)

silhueta de um avatar

Escreva seu cometário...

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Publicidade

Mais notícias sobre Esportes

Confira os resultados da rodada do Brasileirão

Confira os resultados da rodada do Brasileirão

Confira os resultados da rodada do Brasileirão

Neuza Back comenta ser primeira auxiliar brasileira em Copa do Mundo: "Momento indescritível"

Neuza Back comenta ser primeira auxiliar brasileira em Copa do Mundo: "Momento indescritível"

Sem Messi, títulos e dinheiro: Barcelona fecha ano de reparação e projeta futuro melhor

Sem Messi, títulos e dinheiro: Barcelona fecha ano de reparação e projeta futuro melhor

Astro dos 42 km, Daniel Nascimento fará os 21 km na Maratona do Rio 2022

Astro dos 42 km, Daniel Nascimento fará os 21 km na Maratona do Rio 2022

Mais notícias sobre Esportes

Confira os resultados da rodada do Brasileirão

Confira os resultados da rodada do Brasileirão

Confira os resultados da rodada do Brasileirão

Neuza Back comenta ser primeira auxiliar brasileira em Copa do Mundo: "Momento indescritível"

Neuza Back comenta ser primeira auxiliar brasileira em Copa do Mundo: "Momento indescritível"

Sem Messi, títulos e dinheiro: Barcelona fecha ano de reparação e projeta futuro melhor

Sem Messi, títulos e dinheiro: Barcelona fecha ano de reparação e projeta futuro melhor

Astro dos 42 km, Daniel Nascimento fará os 21 km na Maratona do Rio 2022

Astro dos 42 km, Daniel Nascimento fará os 21 km na Maratona do Rio 2022

Publicidade